Banco Mundial: mais 7 milhões de brasileiros na pobreza

Banco Mundial: mais 7 milhões de brasileiros na pobreza

Levantamento do Banco Mundial aponta que pelo menos mais 7 milhões de brasileiros vão passar a integrar a linha da pobreza após o fim do pagamento do auxílio emergencial do governo durante a crise do Coronavírus. O total vai chegar a 48,8 milhões de brasileiras na situação.

Em Rondônia, alerta de hospital lotado com pacientes com Coronavírus por causa de festas clandestinas.

O que importa!

ECONOMIA 🔴 Segundo projeção do Banco Mundial, 7 milhões de brasileiros vão passar a integrar a linha da pobreza após fim do pagamento do auxílio emergencial.

RISCO 🔴 De acordo com a Prefeitura de Jaru (RO), o hospital da cidade ficou lotado no sábado (13) em decorrência de festas clandestinas.

ESTRUTURA 🔴 Com dívida de R$ 300 milhões, o Hospital São Lucas da PUC do Rio Grande do Sul fechou os 75 leitos do setor materno-infantil.

AVANÇO 🔴 O Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, tem 880 internos e 241 servidores com Coronavírus. Hospital de campanha deve ficar pronto esta semana.

ABASTECIMENTO 🔴 Bairros de Curitiba e mais 10 cidades da região metropolitana terão rodízio de água hoje em decorrência da forte estiagem.

POLÍCIA 🔴 Na manhã de ontem, durante a ‘Feira do Rolo’, em Salvador, um guarda civil municipal foi baleado duas vezes durante fiscalização contra a pandemia.

POLÍCIA 2 🔴 Um agente penitenciário do Complexo da Agronômica, em Florianópolis, foi feito refém ameaçado com um espeto. Dois internos tentaram fugir. 

POLÍCIA 3 🔴 Um pastor e a mãe de duas adolescentes de 14 e 16 anos foram presos após denúncia de estupro de vulnerável e favorecimento à prostituição em Boa Vista (RR).

RESGATE 🔴 Foram encontrados ontem os corpos de dois pescadores desaparecidos desde quinta-feira, 11, no Rio das Velhas, distrito Inimutaba, região Central de Minas Gerais.

RESGATE 2 🔴 Um grupo sem comida e água foi resgatado após 24 horas perdido no Parque Estadual Restinga de Bertioga, no litoral de São Paulo.

(Foto: Roberto Parizotti | Fotos Públicas)