Ação por Haddad chamar Edir Macedo de charlatão está trancada

Decisão do ministro Sebastião Reis Júnior, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou o trancamento da ação penal movida pelo bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, contra Fernando Haddad, ex-candidato a presidente pelo PT em 2018, informa Mônica Bergamo, da Folha. Na campanha, naquele ano, ele chamou o religioso de ‘fundamentalista charlatão’ com ‘fome de dinheiro’, tentando desqualificar o seu apoio ao concorrente, Jair Bolsonaro.

Júnior acredita que Haddad atacou na verdade seu concorrente e que nada deveria ser reparado.

Diferente de outra ação, em que o político foi condenado a pagar R$ 79 a Macedo.