O ultimato do Centrão a Bolsonaro, com carimbo dos empresários

Com o horror da escalada de mortes em decorrência da pandemia, com falta de leitos e insumos para atendimento adequado, a retomada da economia se torna cada vez mais distante na visão dos empresários que são praticamente unânimes: a maneira que Bolsonaro gere a crise sanitária precisa ser mudada. E uma espécie de ultimato do Centrão foi dado nas últimas horas: o impeachment está sim na pauta do dia, mesmo que ainda nos bastidores.

Entre Arthur Lira (PP), presidente da Câmara, e Rodrigo Pacheco (DEM), presidente do Senado, mais do que a tentativa de afinar o discurso com o mercado, a certeza da insustentabilidade da situação — que promete provocar cenas de guerra ao longo desse ano.

A gravidade da crise humanitária que já é realidade não dá mais margem de tapinhas nas costas.