O que Bolsonaro quis dizer com ‘meter o dedo na energia elétrica’?

Incomodado com os sucessivos aumentos dos combustíveis, Bolsonaro assustou o mercado com a troca de um civil por um militar no comando da Petrobras na sexta-feira, 19. Em seguida, afirmou que vai ‘meter o dedo na energia elétrica, que é outro problema também’. De acordo com avaliação da Folha, o presidente deve usar R$ 70 bilhões de um fundo setorial e tributos federais para tentar reduzir a tarifa.

‘Assim como eu dizia que queriam me derrubar na pandemia pela economia fechando tudo, agora resolveram me atacar na energia’, avalia.

Para conter a alta, uma das propostas prevê a destinação de R$ 20 bilhões do Orçamento do governo para a CDE (Conta de Desenvolvimento Energético).