Eduardo Bolsonaro ganha ‘gancho’ do Facebook em dia de alerta no Twitter

No dia em que inúmeros apoiadores de Bolsonaro reclamavam por perder número considerável de seguidores em poucas horas no Twitter, o Facebook proibiu o deputado federal Eduardo Bolsonaro em postar na rede social por uma semana: o ‘gancho’ é motivado por publicar vídeo com conteúdo falso, de que supostamente 50% das mortes por Covid-19 não aconteceram.

De acordo com o Twitter, a redução no número de seguidores é apenas até confirmação de senha e número de telefone do proprietário do perfil, afastando a possibilidade de ser um controlado por robôs.

Mas a estratégia bolsonarista para 2022 é o Telegram, que ainda está longe das garras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).