Por que o Telegram se tornou o ‘paraíso social’ de Bolsonaro e será decisivo para 2022?

O aplicativo Telegram — que não é russo e está hospedado em Dubai — se tornou o ‘paraíso social’ dos bolsonaristas, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tenta alcançar suas garras já para fiscalizar desmandos durante o período eleitoral de 2022. O canal (que transmite mensagens no momento que desejar, uma espécie de grupo que apenas o administrador posta) oficial do presidente tem 717 mil seguidores.

O canal tem o número 1 à frente já na expectativa para a criação de um segundo.

Levando em conta que é uma rede secundária quando o assunto é aplicativo de mensagens, de acordo com a realidade brasileira, Bolsonaro está bem à frente de qualquer concorrente em engajamento.