Alexandre de Moraes ‘dobra aposta’ contra Bolsonaro, que responde

Com o presidente Jair Bolsonaro considerando que o pedido de impeachment contra o Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), iria de alguma maneira frear operação contra seus aliados, o ministro ‘dobrou a aposta’ nesta sexta-feira, 20, ao autorizar operação da Polícia Federal contra dez aliados do presidente, entre eles o cantor sertanejo Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) — o parlamentar já foi condenado a pagar R$ 70 mil por chamar nas rede sociais Alexandre de Morais de ‘cabeça de piroca’.

Ao formalizar o pedido de impeachment no Senado nesta sexta-feira, 20, Bolsonaro acaba perdendo uma importante peça no STF: a indicação do pastor André Mendonça para a corte máxima do país.

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), admite nos bastidores que vai arquivar sabatina com Mendonça e que agora nome do procurador-geral Augusto Aras se torna mais forte na corrida à vaga de Marco Aurélio de Mello.