A volta do protagonismo de Minas Gerais na política nacional

Após pelo menos duas décadas, Minas Gerais volta a ter protagonismo na política nacional a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM) na presidência do Senado. Natural de Rondônia, mas criado em Passos, no Sul de Minas, se formando em Belo Horizonte, onde o advogado criminalista de 44 anos ingressou na política como deputado federal em 2014, inclusive disputando a Prefeitura da capital em 2016, foi eleito senador em 2018 e com dois anos na Casa conseguiu unir apoio do presidente Bolsonaro e, ao mesmo tempo, a bancada do PT.

Romeu Zema (que aparece em foto exclusiva com Pacheco para Quinta Coluna, de Cesar Tadeu Elias, da Folha da Manhã, de Passos) deseja ‘sabedoria e muito diálogo na condução dos trabalhos’, embora possam estar em lados opostos na disputa para o governo do Estado em 2022.

É que o PSD, do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (que deve ser concorrente de Zema ao governo), apoiou Pacheco para presidência do Senado.

Foto: Alex Capella