A política da doença: infecção de Bolsonaro vira bandeira pela cloroquina

A política da doença: infecção de Bolsonaro vira bandeira pela cloroquina

A contaminação por Coronavírus de Jair Bolsonaro será a bandeira do presidente pela cloroquina, medicamento não liberado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no tratamento de pacientes da pandemia. Ele já tomou algumas doses, e fez questão de divulgar nas redes sociais. O Exército possui mais de 1 milhão de comprimidos em estoque.

O número de consertos de eletrodomésticos saltou diante do agravamento da crise econômica, destaca também a última edição do Jornal da Redação.

Na seção de falecimentos, a morte do prefeito da Coreia do Sul, Park Won-soon, encontrado morto em um parque da capital após acusações de assédio sexual.