Uberaba poderá captar R$ 3 milhões ao Memorial Chico Xavier

Uberaba poderá captar R$ 3 milhões ao Memorial Chico Xavier

LUIZA CARVALHO

Foi publicado na semana passada no Diário Oficial da União, a aprovação do Projeto de Revitalização do Memorial Chico Xavier em Uberaba junto à Secretaria Especial da Cultura do governo federal. Assim, o projeto está autorizado, por meio da Lei de Incentivo a Cultura, a captar recursos para sua execução estimada em de R$ 3 milhões. Segundo o museólogo e coordenador do Memorial Chico Xavier, Carlos Vitor Silveira, este é o maior investimento em cultura da história de Uberaba propiciado por meio deste mecanismo.

Evidenciando o espaço como pilar do Geopark Uberaba, o prefeito Paulo Piau destacou que o projeto elevará o Memorial a um novo conceito. “Aprovada essa captação de recursos, nossa parte está pronta e vamos sensibilizar as empresas. Este não é um projeto religioso, mas do turismo. Apelamos a todas as empresas com lucro real que podem apoiar por meio da Lei de Incentivo à Cultura, para que nos ajudem a alavancar este projeto. O turismo é emprego, renda e movimentação econômica”, declarou Piau.

Dentro do bicentenário de Uberaba, o projeto contempla a atualização das exposições com recursos de tecnologia, multimídia, acessibilidade e interatividade. O novo conceito visa a estabelecer o Memorial como espaço privilegiado para educação em valores universais a partir do legado de amor, respeito, tolerância, diálogo, empatia e solidariedade cultivados e semeados por Chico Xavier. Propõe ainda a adequação e modernização dos espaços de uso e a integração com o Parque Municipal Mata do Carrinho.

Conforme o coordenador do Memorial, o objetivo é que o local tenha o nível de excelência dos grandes museus contemporâneos. 

A revitalização tem como proponente a Expomus Exposições Museus e Projetos Culturais, referência no setor, com mais 38 anos de atuação e mais de 250 projetos realizados. Ela foi contratada pela Fundação Cultural de Uberaba por licitação. A  Expomus possui em seu portfólio 51 exposições em 20 países e 27 projetos internacionais no Brasil. Possui ainda três exposições entre as mais visitadas do mundo e 12 prêmios.

A doutora em museologia e diretora da Expomus, Maria Ignez Mantovani Franco, reiterou o reconhecimento das potencialidades de qualificação do Memorial. “Nas celebrações dos 200 anos de Uberaba, o Memorial surgirá como entidade de elevado interesse cultural, turístico e econômico para a cidade, irradiando a força dos valores universais e os ensinamentos de Chico Xavier. Para além do cenário de Uberaba, a partir do Memorial, poderá se estender percurso de ressignificação inédito, em torno das memórias e vivências do personagem inspirador, envolvendo distintas cidades mineiras”, encerrou.

Investimento fortalece o Geopark e evidencia projeção internacional de Uberaba

Aberto ao público em 2016, o Memorial Chico Xavier atualmente integra o Projeto Geopark Uberaba – Terra de Gigantes, que projeta a cidade nacional e internacionalmente a partir dos principais indutores do turismo no Município. O espaço é um dos sítios integrantes do macroprojeto.

A presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social (Comdesu), Anne Róy Nóbrega, afirma que a partir da captação Uberaba terá um dos maiores investimentos em cultura e turismo da história do Município. “É uma grande conquista para o setor, que por consequência irá fomentar a economia e o desenvolvimento de Uberaba. Este se tornará um ponto de encontro nacional de todas as pessoas interessadas em manifestações culturais e religiosas e acredito até em sua abrangência internacional, porque Chico Xavier sempre foi uma imagem icônica para humanidade e para o espiritismo. Uberaba e ele merecem esse reconhecimento por meio desse projeto,” destacou.

Origem do recurso – A Lei Federal de Incentivo à Cultura é conhecida por sua política de incentivos fiscais para projetos e ações culturais. Na prática, o governo abre mão do imposto (renúncia fiscal) para que seja direcionado à atividades culturais. Com isso – diz Anne – ganham o setor cultural, o apoiador que patrocina e os cidadãos, com mais opções de acesso à cultura.

Qualquer pessoa física que tenha Imposto de Renda a declarar ou empresa tributada pelo lucro real pode financiar projetos culturais utilizando o mecanismo da Lei de Incentivo à Cultura, sendo que as pessoas físicas podem direcionar 6% do imposto devido e as jurídicas, 4%.