Bolsonaro aceita ajuda de 18 milhões de euros só se Macron ‘retirar insultos’

A ajuda do G7 de 18 milhões de euros no combate aos focos de incêndio na Amazônia só será aceita com uma condição:

‘Primeiramente, o senhor Macron deve retirar os insultos que fez à minha pessoa. Primeiro, me chamou de mentiroso. E depois, informações que eu tive, de que a nossa soberania está em aberto na Amazônia”, declarou Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada. “Para conversar ou aceitar qualquer coisa da França, que seja das melhores intenções possíveis, ele vai ter que retirar essas palavras e daí a gente pode conversar’, afirmou Bolsonaro (foto: Marcos Corrêa/PR) na saída do Palácio do Alvorada.

Foto: Evaristo Sá / AFP