Teste de ‘embalagem inteligente’ para queijo começa na Serra da Canastra

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado (Epamig) inicia pela Serra da Canastra o teste de ‘embalagem inteligente’ que protege o queijo de defeitos durante o período de cura. ‘A ação visa aperfeiçoar e promover a sustentabilidade do tradicional sistema de produção, agregando valor ao queijo e, consequentemente, melhorando a renda das famílias produtoras’, afirma Junio de Paula, coordenador do Programa Estadual de Pesquisa em Leite e Derivados da Epamig.

‘A Canastra é uma das microrregiões de queijos artesanais mais clássicos e possui também queijos de longa maturação. A proximidade e a parceria firmada com a Associação dos Produtores de Queijo Canastra (Aprocan) nos incentivou a começar o projeto naquela região e também na região do Campo das Vertentes, onde a Epamig possui um Centro de Pesquisa e Treinamento em Queijos Artesanais‘, completou ao Diário do Comércio.

A embalagem permite sair a umidade, possibilitando a formação natural de uma casca, que inclusive protege contra contaminações.