Tempestades: Defesa Civil de Juiz de Fora cria a “Rede Alerta” com lideranças de bairro

Tempestades: Defesa Civil de Juiz de Fora cria a “Rede Alerta” com lideranças de bairro

Duas reuniões, na quinta-feira, 28, deram o primeiro passo para a criação da “Rede Alerta”, linha direta entre a Defesa Civil de Juiz de Fora e lideranças das associações de bairros, visando minimizar os possíveis transtornos das chuvas de verão, através de informações rápidas e seguras dos sinais de alerta via WhatsApp. “Vamos disseminar as informações recebidas pela Defesa Civil em tempo real. Com isso, ganhamos em prevenção, que é o mais importante.

Do outro lado da linha teremos número bastante significativo de pessoas que, por sua vez, serão multiplicadores em seus bairros e regiões. Eles serão os olhos e os ouvidos da cidade”, afirmou o coordenador da Defesa Civil, Jefferson Rodrigues. Responsável por arregimentar os voluntários, a vice-presidente da União Juizforana de Associações Comunitárias de Bairros e Distritos (Unijuf), Heloisa Helena Cabral de Carvalho, também citou a importância do caráter preventivo neste tipo de ação: “Acredito muito na prevenção. É preferível trabalhar dessa forma a remediar depois”. O presidente da entidade, Manoel Brandão do Nascimento, também esteve presente no encontro.

Nas reuniões de quinta-feira, uma à tarde e outra à noite, compareceram lideranças dos bairros Aeroporto, Amazônia, Benfica, Bom Jardim, Centenário, Costa Carvalho, Democrata, Filgueiras, Francisco Bernardino, Grajaú, Grama, Graminha, Granbery, Granjas Bethânia, Granjas Bethel, Industrial, Jardim Esperança, Jardim Gaúcho, JK, Linhares, Mariano Procópio, Marumbi, Nova Era 2, Santa Clara, Santa Cruz, Santa Luzia, Santa Paula, Santa Rita, Santa Tereza, Santos Anjos, São Damião, São Judas Tadeu, Teixeiras, Vale dos Lírios e Vila Ozanam, e do distrito de Torreões.

Também farão parte da “Rede Alerta” – a princípio, já que o número tende a aumentar – lideranças dos bairros Arco-íris, Cascatinha, Dom Bosco, Eldorado, Floresta, Jardim Casablanca, Jardim dos Alfineiros, Ipiranga, Jardim Natal, Lourdes, Mundo Novo, Nova Benfica, Olavo Costa, Poço Rico, Ponte Preta, Santa Cândida, Santa Cecília, Santo Agostinho, Santos Dumont, São Bernardo, São Geraldo, Vila Almeida e Vila Alpina

Eles foram orientados pelos técnicos da Defesa Civil sobre como se comportarem quando receberem os alertas e nas respostas, quando o Plano de Contingência for acionado, e terão novas orientações assim que o grupo for criado no aplicativo. Posteriormente, cada liderança de bairro criará subgrupos, multiplicando as pessoas que receberão os alertas, principalmente do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). “A Defesa Civil está de parabéns pela ideia e execução desse projeto extremamente importante. Acredito que será possível atingir toda a cidade”, elogiou o representante do Bairro Granjas Bethânia, Diego Alexandro Pereira.

Presente na primeira reunião, o secretário de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc), José Sóter de Figueirôa Neto, agradeceu a disponibilidade de todos: “São pessoas que têm história. Fazem esse trabalho porque gostam da cidade e querem dar sua contribuição ao Município. São os verdadeiros guardiões da cidade”, disse.

Além da “Rede Alerta”, a cidade conta, nesse enfrentamento ao período chuvoso, com os voluntários dos Núcleos de Proteção de Defesa Civil (Nupdec).