Tanqueiros ameaçam greve em Minas Gerais ‘como jamais visto’

Em nota assinada pelo presidente do Sindicato dos Transportes de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Minas Gerais (Sindtaque-MG), Irani Gomes, a categoria afirma que pode deflagrar movimento grevista ‘como jamais visto em nosso Estado’, reivindicando queda de 15% para 12% no ICMS sobre os combustíveis, principalmente o Diesel.

Ele cita que 70% do preço do frete é composto pelo preço do Diesel.

‘Em Minas, há dez anos, a alíquota do ICMS do diesel é de 15%, um dos mais altos o país’.