Situação na UPA de Passos é de guerra, diz secretária de Saúde

De acordo com a secretária de Saúde de Passos, Priscila Faria, a ‘situação é de Guerra’, ao descrever últimos dias na linha de frente da UPA com a chegada da terceira onda da pandemia: no fim de semana, a rede de oxigênio entrou em colapso pela alta demanda e até o fornecimento ser regularizado foi realizado bombeamento de maneira manual. Embora hoje a unidade tenha 10 respiradores, por falta de mais equipamentos e profissionais, não possibilita que 10 pacientes recebam atendimento de média e alta complexidade.

Em coletiva no final da tarde desta segunda-feira, 24, a administração municipal alerta que a UPA não é hospital, mas está sendo usado dessa maneira pela explosão de casos.

Dois pacientes morreram nas últimas 24 horas na UPA e 10 esperam vaga hospitalar.