Rodrigo Pacheco admite, nos bastidores, que será candidato à presidente

Com mais uma semana histórica de crise política em Brasília, sobrou tempo para articulações de bastidores sobre pretensões eleitorais de terceira via: de acordo com o jornalista Ricardo Noblat, ‘em conversa com um interlocutor de sua estrita confiança’, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), admitiu migração para o PSD. ‘Ele é alto, bem apessoado, e vem de Minas Gerais, o terceiro maior colégio eleitoral’, diz.

Nas últimas horas, Bolsonaro articula publicamente impeachment dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Luis Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, pretendendo acionar o Senado.

Na terça-feira, 10, quando Bolsonaro participava de desfile de tanques da Marinha, o vice Hamilton Mourão (PSL) se encontrou fora da agenda com Barroso, o que acendeu alerta de impeachmet no presidente.