Rodrigo Maia ‘cai atirando’: tensão por possível aceitação de impeachment

Tensão em Brasília nas últimas horas de mandato de Rodrigo Maia (DEM) na presidência da Câmara. Após reunião na noite deste domingo, em que o próprio partido não apoiou seu candidato à sucessão, Baleia Rossi (MDB), o presidente ameaça aceitar pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro, embora a tendência seja não surtir efeito, já que Bolsonaro apoia os dois favoritos: Arthur Lira (PP) na Câmara e Rodrigo Pacheco (DEM) no Senado.

Com o apoio do Centrão, o impeachment dificilmente seria aprovado nas duas casas.

Até mesmo CPIs que podem desgastar Bolsonaro devem ser barradas.