Remédio contra malária será usado em pacientes graves

Remédio contra malária será usado em pacientes graves

A partir de sexta-feira, 27, o Ministério da Saúde vai liberar 3,4 milhões de unidades do medicamento cloroquina.

O medicamento de combate à malária poderá ser avaliado e usado no tratamento médico para casos graves de Coronavírus.

O protocolo exige que o tratamento dure até 5 dias, dentro do hospital e com monitoramento médico.

O medicamento não é indicado como prevenção e sintomas leves. Apenas em casos graves, os benefícios podem superar os riscos.