Redução de UTIs: prefeito de Passos diz só fecha comércio se for preso

A reação no meio político acerca do fechamento de 10 leitos de UTI-Covid na Santa Casa de Passos foi imediata: o prefeito de Passos, Diego Oliveira (PSL), afirmou que se precisasse iria pessoalmente conversar com o governador Romeu Zema (Novo) nesta quarta-feira. ‘Não vamos pagar pelo erro dos outros. Não vou fechar comércio por conta de redução de leitos da Santa Casa, a não ser que me mandem me prender. Nosso povo já está sofrendo demais e não merece mais isso’.

Em vídeo, o deputado estadual Cássio Soares (PSD) afirma que já cobrava o Governo do Estado, que tem a maior parte da dívida de R$ 6,7 milhões.

O hospital regional afirma que o valor passado pelo Ministério da Saúde tem defasagem.