Connect with us

Economia

Quem vai ser o ‘pai’ da cota de 762 metros no Lago de Furnas

Published

on

Por envolver a geração de energia elétrica em escala nacional, o assunto pode até ter começado em Minas Gerais, mas invariavelmente envolve Brasília. Assim que foi atingida a cota mínima de 762 metros no Lago de Furnas, no início desta semana, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD) acionou o Ministério de Minas e Energia (MME) para garantir aplicação de medidas para manter nível.

O governador Romeu Zema (Novo) e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, chegaram a ir pessoalmente ao Lago de Furnas no ano passado, mas a grande quantidade de chuva, no lugar certo, foi determinante para alcançar o nível que se mostra ideal tanto para gerar energia quanto para atividades econômicas de mais de 30 municípios do Sul de Minas.

Manutenção desse nível depende da ‘boa vontade’ do Governo Federal, que pleteia controle total da água, enquanto Minas Gerais tenta defender reservatório como patrimônio tombado. Caso está no Supremo Tribunal Federal (STF).

Jornalista e editor dos sites Da Redação, Front Pages News e Cura Plena. Escritor do 'Museu da Notícia' e 'Quer um conselho?'.

Continuar Leitura
Advertisement
Advertisement

Mais vistas