Quem é, até agora, o nome mais provável para a próxima vaga no STF?

Até o momento, o nome mais forte para substituir, em julho, o ministro Marco Aurélio de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF), é o juiz federal de 2ª instância William Douglas, que é evangélico e tem boa aceitação dos bolsonaristas. ‘Já houve escolhas para tribunais superiores, inclusive o STF, que se nortearam pela necessidade de efetivar a representatividade das mulheres e da população negra. Evangélicos são mais de 30% da população e não estão representados no Supremo, onde existem onze ministros com diversas crenças. É válido e correto que o presidente queira corrigir essa distorção e indique um evangélico para o STF’, disse ao Poder360.

‘Temos um certo desequilíbrio entre os Poderes, uma situação que contraria a própria Constituição. Em parte, esse desequilíbrio decorre da ação de partidos políticos e de parlamentares que têm levado ao Judiciário questões que deveriam ser resolvidas no âmbito do próprio Legislativo’.

‘O Judiciário tem a obrigação de dar resposta às questões que lhe são levadas, mas cabe fazer uma reflexão sobre o excesso de pedidos de interferência em atribuições exclusivas do Executivo’