Print de conversa de Lázaro Barbosa, se passando por mulher, no WhatsApp

Enquanto mantinha família refém um dia depois de cometer chacina no Incra 9, no Entorno do Distrito Federal, o maníaco Lázaro Barbosa ficou incomodado com o som das mensagens do WhatsApp. Pegou o aparelho de uma das vítimas e se passou pela esposa do marido, que estava do outro lado da linha. Ainda de acordo com o Metrópoles, enquanto ele revirava a casa — antes de iniciar a fuga no estado de Goiás —, ele se irritou com a quantidade de mensagens que chegavam e resolveu responder as mensagens (print no final do post).

‘Ele relatou que, inclusive, tocava guitarra e baixo na igreja. Ele ficou extremamente nervoso quando disse que a Justiça ameaçava tirar a guarda da filha que estava sob os cuidados de sua companheira’, afirmou a vítima.

Ele teria dito que se a filha ficasse sob a tutela do Estado ele ‘mataria mais que Corona’.

Foto: Hugo Barreto | Metrópoles