Poços de Caldas: área de lazer no Campos Elísios terá primeiro pomar urbano da cidade

Poços de Caldas: área de lazer no Campos Elísios terá primeiro pomar urbano da cidade

A comunidade do Campos Elíseos, na região leste, ganhará o primeiro pomar urbano da cidade. O local, depois de formado, poderá ser usado totalmente pela população. A novidade, consta do projeto paisagístico do ‘Nosso Bairro está de Volta’, divulgado esta semana pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SMSP).

Naquela região está sendo criada uma nova e grande área de lazer, equipada com brinquedos, academia, pista de caminhada e dispositivos de acessibilidade. Tudo isso, próximo à rua Hélio Brandão Dias, na entrada do bairro.

Ísis Alves, engenheira Ambiental da SMSP, informa que a criação de pomares urbanos, atende normas do Plano Diretor de Arborização Urbana da cidade, que define as espécies frutíferas que devem ser utilizadas e os locais apropriados para a instalação. De acordo com ela, o bairro Campos Elísios, foi contemplado com um projeto específico, porque as condições da área estão em acordo com as normas definidas pelo plano.

Após formado, o espaço será todo liberado para uso da comunidade

A área próxima ao pomar urbano terá um novo parquinho cercado, com brinquedos também para cadeirante, academia ao ar livre e quadra poliesportiva. A calçada receberá árvores em toda extensão e um campo de futebol foi projetado para o local. Todas as espécies plantadas no espaço virão do Viveiro Municipal de Plantas e Flores.

A área no bairro, onde são realizados os exames de autoescola, para tirar a CNH – Carteira Nacional de Habilitação, receberá novo paisagismo, com árvores, plantas, canteiros de flores e também espaço (pergolado) reservado à leitura. Por todos os cantos, serão distribuídos bancos, mesas para jogos e lixeiras. A mudança dará maior conforto às pessoas nos dias de exames.

No bairro, está sendo construída uma nova e grande área de lazer

A nova pista de caminhada, de 700 metros de extensão, será demarcada e contará com canteiros em todo o percurso, para que as pessoas possam descansar e contemplar a paisagem. Para tanto, foram necessárias intervenções para desobstruir as raízes e impedir o estrangulamento da base das árvores.