Pesadelo para o comércio: quarta-feira nova reunião para decidir sobre ondas

O comerciante de Minas Gerais, que está localizado em regiões na onda vermelha, começa a semana mais aliviado, com possibilidade de atendimento com portas abertas, mas lembra que na quarta-feira tudo pode mudar, em reunião que define regressão, continuidade ou avanço das fases do programa Minas Consciente. O governador Romeu Zema (Novo) disse na semana passada que não é motivo para comemorar e que semanalmente será analisada a necessidade de retorno para onda roxa.

Os comerciantes sofrem para programar estoques e cronograma de atividades sem saber o que se desenha nos próximos dias.

Para o turismo, a situação ainda é pior, pois se trata de um ‘produto’ que exige agendamento, planejamento — e que está sendo impossível de prever em Minas Gerais.