Passos: mesmo com UTI lotada, Governo de Minas não pagou ‘atrasados’

A Santa Casa de Passos aguarda repasse de praticamente R$ 6 milhões em custos de diárias para funcionamento de 10 leitos de UTI-Covid. Nesta semana, quando vence o segundo prazo de pagamento, o deputado estadual Cássio Soares (PSD) fez nova cobrança pública durante a Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO), da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O Governo de Minas afirma que o atraso é em decorrência de burocracia interna.

Por 24 horas, a Santa Casa de Passos chegou a ‘bloquear’ 10 leitos de UTI-Covid, o que baixou para 40 o número de vagas o atendimento de alta complexidade. Há 11 dias, as atuais 50 vagas estão ocupadas.