Passageiro inseguro com MAX pode desistir do voo, diz Gol

A Gol vai permitir que o passageiro que se sentir inseguro no Boeing 737 MAX desista do voo, remarcando sem custo, mesmo que já esteja embarcado. As aeronaves que ficaram proibidas de operar por 20 meses voltam às rotas da maior empresa brasileira — a primeira do mundo — nesta quarta-feira, 9. Acidentes na Indonésia e na Etiópia com aeronaves desse modelo deixaram 346 mortos, o que ocasionou a suspensão dos voos.

De acordo com o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, não será possível determinar com antecedência se aquele voo será com um MAX.

‘Nenhuma outra aeronave comercial do planeta passou por um escrutínio tão grande. Hoje, é impossível repetir a mesma pane que causou aqueles dois acidentes’.