O temor de São Paulo ficar sem leitos de UTI a partir desta segunda-feira

O infectologista Marcos Boulos, membro do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, afirmou à Folha que é real o risco do Estado mais populoso do Brasil ficar sem leitos de UTI a partir de segunda-feira, 15, data que marca o início da fase emergencial, a mais restritiva adotada desde o início da pandemia, em março do ano passado. A partir de quarta-feira, 17, as aulas presenciais serão suspensas na capital.

Em Franca, uma das maiores cidades do interior, o Tribunal de Justiça suspendeu leis e decretos locais que contrariavam até mesmo a fase vermelha do Plano São Paulo e permitia funcionamento do comércio.

Já há casos pontuais no interior de pacientes com Covid-19 que morreram esperando vaga em leitos de UTI.