O Minas Consciente conseguiu enganar quem defende a Saúde e a economia

Ao mesmo tempo, o Minas Consciente conseguiu enganar tanto quem defende a Saúde quanto a economia. No momento mais crítica da pandemia, com o Estado batendo recorde de contaminados, internações e mortes pelo Coronavírus, o programa liberou o funcionamento de todas as atividades mesmo na onda vermelha. De duas, uma: ou agora se aceitou que a economia é mais importante ou o vírus deixou de ser transmitido através da circulação do comércio, que dessa maneira nunca deveria ter sido fechado, evitando a quebra de inúmeros comerciantes desde março do ano passado.

Quem sente a dor de um parente na UTI neste momento por conta do Coronavírus, não consegue compreender porque na fase mais restritiva absolutamente tudo vai ser liberado, inegavelmente gerando surtos, mesmo que regionalizados nos próximos dias, com a rede hospitalar saturada.

Em algum momento, por decisões erradas no momento errado, o Minas Consciente consegue a proeza de enganar até quem defende polos diferentes como o maior risco de morte: de fome ou por contaminação.