O esquema de pirâmide financeira no Sul de Minas alvo de operação

Nove mandados foram expedidos em Pouso Alegre, no Sul de Minas, em operação realizada pelo Ministério Público e Polícia Civil, batizada de ‘Black Monday’. Os dois líderes seriam de Santa Catarina. As vítimas eram captadas através da internet por falsas corretoras, com a promessa de investimentos lucrativos — a organização criminosa teria ramificações na América Latina e na Europa.

O prejuízo causado pela organização seria de R$ 100 milhões, com aproximadamente 1,5 mil vítimas.

Parte das ações envolviam criptomoedas.