O cerco da polícia ao criminoso mais procurado do Rio: Ecko morreu

O criminoso mais procurado no Rio de Janeiro, chefe da maior milícia do Estado, o traficante Wellignton da Silva Braga, o Ecko, morreu na manhã deste sábado enquanto visitava mulher e filhos na Comunidade das Três Pontes, Zona Oeste da capital. Alvejado com dois tiros na altura do coração, já chegou sem vida ao Hospital Municipal Miguel Couto, informa o G1. No vídeo (final do post) que circula pelas redes sociais, momento que helicóptero dava apoio à operação policial.

Ainda de acordo com o site, o Bonde do Ecko domina áreas da Zona Oeste e regiões da Baixa Fluminense.

Extorquem moradores e comerciantes, oferecendo ‘seguranças, comercializam sinal clandestino de internet e TV, água, gás e comandam transporte por vans.