Mesmo derrotada em comissão, PEC do voto impresso pode ser votada

Apesar da rejeição de 23 a 11 votos da PEC do voto impresso na comissão especial da Câmara dos Deputados, há possibilidade para o tema ser votado em plenário, de acordo com o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL) — esse é a principal bandeira de Jair Bolsonaro, motivo de corte de relações com o Supremo Tribunal Federal (STF), em semana de fogo aberto, com troca pública de críticas e acusações.

‘Comissões especiais não são terminativas, são opinativas, então sugerem o texto, mas qualquer recurso ao Plenário pode ser feito’, afirmou Lira nesta quinta-feira, 5.

No início da noite desta sexta, 6, a comissão especial terá nova reunião do colegiado.