João Alberto convenceu o pai a fazer um cartão Carrefour

João Alberto convenceu o pai a fazer um cartão Carrefour

Conhecido pelas operadoras de caixa, João Alberto Silveira Freitas, o Beto, de 40 anos, que morreu espancado em loja do Carrefour de Porto Alegre na noite de quinta-feira, 19, convenceu o pai, João Batista Rodrigues, de 65 anos, a fazer o cartão do Carrefour, relata o Zero Hora. A rede anunciou que vai converter o lucro desta sexta, 20, Dia da Consciência Negra, para projetos antirracismo.

Beto será sepultado às 11 horas deste sábado, 21, no Cemitério Municipal São João.

A unidade do Carrefour que ele foi morto ficava a 400 metros da sua casa.