Ipatinga: Codema vistoria obras de restauração da estação ferroviária de “Pedra Mole”

Ipatinga: Codema vistoria obras de restauração da estação ferroviária de “Pedra Mole”

Integrantes do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Ipatinga (Codema) visitaram, na manhã desta quarta-feira (16), as obras de restauração da histórica “Estação Pedra Mole”, antigo terminal ferroviário localizado numa região que é hoje uma Área de Preservação Permanente (APP), próxima à junção dos rios Piracicaba e Doce, entre os bairros Cariru e Castelo. A visita foi acompanhada por engenheiros e arquitetos da Usiminas responsáveis técnicos pelas obras.

A restauração da Estação, fundada em 1922 – nada menos do que 42 anos antes da emancipação do município –, faz parte de um acordo com o Ministério Público, com aprovação prévia do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico de Ipatinga (Comphai). Em reunião realizada em fevereiro deste ano, o Codema, ao aprovar as intervenções no local, solicitou da Usiminas o acompanhamento por meio de visitas no decorrer das obras, e ainda a implantação de um sistema adequado para destinação do esgoto e resíduos sólidos.

Na vistoria desta quarta, os conselheiros analisaram todos os aspectos relacionados ao meio ambiente e em especial o esgotamento sanitário. “Tendo em vista que o local margeia os rios Piracicaba e Doce, uma riqueza ambiental em nossa cidade, estamos tranquilos em relação ao sistema de esgotamento sanitário. O esgoto coletado será lançado na rede da Copasa já existente no bairro Cariru e transportado para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE)”, disse Núbia Fernandes, presidente do Codema.

O projeto

O projeto de restauração da “Estação Pedra Mole” tem entre seus principais objetivos adequar o acesso e ambiente para visitação do público. Entre as obras na “Estação” está a limpeza da estrada entre a avenida Itália e as ruínas da edificação original, portões de acesso, restauração de estruturas, reboco e pintura, retirada de pichações, reparo da plataforma de embarque e ainda o cercamento do entorno da estação.

Conforme o promotor de Justiça Rafael Pureza, após o restauro da “Estação” o lugar permitirá uma imersão histórica. “Os visitantes poderão reviver o início do século XX, conhecendo um pouco mais sobre a história local, do transporte ferroviário no Brasil e da colonização no interior de Minas Gerais. O acordo entre o MP e a Usiminas fomenta a educação ambiental e resgata o patrimônio histórico-cultural”, observou.

A Estação

A “Estação Pedra Mole” foi fundada em agosto de 1922.  O terreno onde ela foi erguida possuía rochas de calcário que se quebravam com facilidade, popularmente chamadas de “Pedra Mole”, daí a sua denominação. Projetada pelo engenheiro Pedro Nolasco, houve grandes dificuldades para execução, entre elas a presença do mosquito transmissor da febre maleita, responsável pela morte de muitos homens que ali trabalharam. As ruínas que conservam parte da edificação receberam proteção legal municipal em 3 de setembro de 1996. Para o projeto de restauração estão sendo consideradas adequações e acessibilidades previstas em lei para preparação do bem e abertura para visitação pública.

“Será um grande ganho para a nossa região, porque é um espaço que contempla uma riqueza ambiental e cultural cuja preservação é muito importante”, enfatizou Núbia Fernandes.