Historiador de Piumhi articula projeto para hino mineiro

O professor, advogado e historiador Luís Augusto Júnio Melo, de Piumhi, no Centro-Oeste de Minas Gerais, articula início de projeto para que o Estado tenha um hino oficial. A ideia partiu durante sua colaboração à rede municipal de ensino na celebração do ‘Dia dos Símbolos Nacionais’, em 18 de setembro. ‘Chega ser vergonhoso que o Estado de Minas Gerais, um dos mais tradicionais da Nação e que possui trezentos anos de história não tenha um hino oficial que possa representá-lo em solenidades e ocasiões oficiais. A realização do concurso sanará uma grande lacuna e dará ao estado um grande presente pela passagem dos 300 anos de criação da Capitania de Minas Gerais, celebrados festivamente no ano passado’, observa.

Para a secretária de Educação de Piumhi, Vanilda Soares Faria, ‘nossa contribuição é pequena, porque nem sabemos se a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) irá acatar a nossa proposta e nem se tampouco o piumhiense participará do concurso, mas a movimentação entre nossos alunos, professores e munícipes em torno dessa causa comum, promoverá o senso de solidariedade e união em torno de objetivos que servirão para outras reivindicações e ideais. Acredito que a verdadeira educação é formar cidadãos conscientes de seus deveres e direitos. Se o projeto for aceito pela Assembleia poderemos nos orgulhar de dizer que a história do hino de Minas nasceu em Piumhi através do clamor de nossos alunos e da sociedade piumhiense. Por isso a participação nesse projeto é muito importante’.

Expectativa para que no início de dezembro, em audiência na ALMG, o projeto que tem participação das Secretarias Municipais de Educação e Cultura de Piumhi, seja formalizado.