Geada: cafeicultores terão R$ 1,3 bilhão em linhas de crédito

A onda de frio, acompanhada por ocorrências de geadas, principalmente nos Estados de Minas Gerais, São Paulo e Paraná, motivou decisão do Conselho Monetário Nacional para reservar R$ 1,3 bilhão em linhas de créditos para cafeicultores prejudicados — o preço do grão, acreditam especialistas, serão impactados até o próximo ano e já chamam atenção internacional para situação vivida nas lavouras brasileiras.

De acordo com o Ministério da Economia, a medida foi uma recomendação da pasta da Agricultura.

No caso do café, a geada tem efeito prolongado, já que os pés são permanentes.