Fraude na pandemia: compra irregular de 1,6 mil bombas de infusão

O Ministério Público acusa o governador do Pará, Helder Barbalho (DEM), de improbidade administrativa em compra de equipamentos hospitalares em prejuízo de aproximadamente R$ 12 milhões. Ele teve bloqueio de bens decretado. O esquema de fraude envolve a compra de 1,6 mil bombas de infusão para tratamento da Coronavírus no Estado, compradas a R$ 8,4 mil, com contratação direcionada a uma empresa, com valores acima dos praticados pelo mercado e sem capacidade técnica de fornecer o tipo de serviço.

A ação aponta irregularidade na compra adiantada, sem garantia de entrega e sem exigir documentação obrigatória.

O Governo do Pará diz que não houve prejuízo ao erário, pois a empresa devolveu todo o recurso.