Em editorial de capa, Folha chama Bolsonaro de ‘assassino’

A edição deste domingo, 13, da Folha de S. Paulo fez um dos seus mais contundentes editorias de primeira página da sua história, não medindo palavras para descrever a situação atual de inércia para vacinação em massa. ‘Passou de todos os limites a estupidez assassina do presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia de coronavírus. É hora de deixar de lado a irresponsabilidade delinquente, de ao menos fingir capacidade e maturidade para liderar a nação de 212 milhões de habitantes num momento dramático da sua trajetória coletiva. Chega de molecagens com a vacina!’.

O jornal afirma que a pandemia voltou a sair do controle e descreve o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, como ‘fantoche apalermado’.

Leia editorial na íntegra.