E se o lockdown salvar Bolsonaro de um eventual impeachment?

Ironia do destino ou obra da Ciência, de acordo com especialistas políticos e até do ex-presidente Michel Temer, não há clima para impeachment justamente porque não tem ninguém na rua pedindo. Então Bolsonaro pode, talvez sem querer, encontrar na pandemia um triunfo para continuar até o final do mandato — e, fatalmente (com o perdão do trocadilho), concorrer de novo.

A abertura da CPI da Pandemia, que promete focar também os Estados, não será capaz de tirar o presidente da mira.

Pazuello vai na frente, mas o presidente caminha logo atrás.