Centrão tenta barrar no STF reeleição de Maia e Alcolumbre

O Supremo Tribunal Federal (STF) analisa a partir desta sexta-feira, 4, ação que pode autorizar a reeleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM). O Progressistas, por exemplo, colhe assinaturas de presidentes de outras siglas para uma ‘carta à nação brasileira e ao Supremo Tribunal Federal’ para barrar o que é chamado de ‘casuísmo tacanho’. No Senado, também, manifestos estão sendo elaborados com o mesmo objetivo.

Rodrigo Maia, de fato, já foi reeleito. Mas Alcolumbre não, o que deixa parte do Senado propenso a defender novo mandato.

A eleição ocorre em 1 de fevereiro.