Bombeiro de São Sebastião do Paraíso que morreu de Covid tinha 47 anos

Rivelino de Casto Maia, a última das 75 vítimas fatais de Coronavírus em São Sebastião do Paraíso, tinha 47 anos, era subtenente do Corpo de Bombeiros de São Sebastião do Paraíso e estava internado desde 2 de janeiro. Nos últimos dias, com o agravamento do seu estado de Saúde, ele foi encaminhado para leito de UTI a Santa Casa da cidade, que tem um dos piores cenários da pandemia no Sul de Minas.

Ele trabalhava há mais de 20 anos no no 2º Pelotão em São Sebastião do Paraíso.

Ele foi sepultado na tarde desde domingo, sem velório. Deixa esposa e três filhas.