Caixa Econômica promove Semana Nacional de Conciliação: até 90% de desconto

Auxílio-emergencial terá três ou quatro parcelas de R$ 250 ou R$ 300

Com expectativa de impacto de R$ 40 bilhões, o Ministério da Economia estuda mais três ou quatro parcelas de R$ 250 ou R$ 300 do auxílio-emergencial para minimizar a crise provocada pela segunda onda da pandemia, que fechou mais cidades e impactou mais diretamente o brasileiro do que na primeira onda de Coronavírus, no ano passado. A articulação para essa semana é tentar compensação a contas públicas, como a votação de PEC do Pacto Federativo.

Na prática, a medida retira as amarras do Orçamento e traz gatilhos de ajuste fiscal, informa a Folha.

O número de beneficiados deve ser a metade dos que receberam no ano passado.