A revolta, e manifestação dos militares, contra Bolsonaro

O Grupo de Patrulhamento Tático, a equipe de elite da corporação, já registra 12 desligamentos em resposta ao que é classificado por traição de Bolsonaro, informa o Painel da Folha, resultado da retirada da promoção e progressão na carreira, em congelamento provocado pela PEC Emergencial para pagamento da segunda rodada de auxílios. E nesta próxima semana, a previsão é até mesmo de manifestações em Brasília: do estádio Mané Garrincha até a Esplanada dos Ministérios.

A convocação envolve agentes da Polícia Federal, PRF, peritos e delegados.

Além de outras 20 carreiras da segurança pública.