A economia dá mais um golpe no turismo de Minas Gerais

Não bastasse todo o transtorno provocado com a pandemia — em algumas regiões de Minas Gerais, restrições permanecem —, a alta no preço da energia e do gás vai provocar aumento no valor da hospedagem no Estado, que atualmente tem preço médio de R$ 242, mas que deveria ser de R$ 400, afirmou ao TEMPO o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Guilherme Sanson.

‘Os custos de operação de hotelaria estão defasados em Minas, não acompanhou nem a inflação. A realidade é que a conta não fecha em algum momento haverá recomposição senão ficará inviável’.

‘Cada dono de hotel vai equilibrando como pode, não contrata para manter os preços, tentar criar soluções para serem competitivos. O cliente precisa saber que ao contratar uma estadia tipo hotel ele tem maior segurança até mesmo em questão de taxas’.